terça-feira, maio 02, 2006


O silêncio esconde muitas verdades

Pelo gosto do ar, e a brisa levemente úmida só adiantou a chuva,
Quando as primeiras gotas chegaram, a recordação pareceu conto de fadas, é comecei a me perguntar...

Eu não entendo porquê te procuro sem parar
Eu não entendo porquê ainda sinto seu cheiro
Eu não entendo porquê eu quis fugir
Eu não entendo porquê meu coração corre mais rápido que o trem
Eu não entendo porquê minha respiração fica ofegante
Eu não entendo porquê minhas mãos ficam suadas
Eu não entendo porquê durmo com você na minha mente
Eu não entendo porquê a vida parece dura sem você
Eu não entendo porquê um beijo virou minha cabeça
Eu não entendo porquê você me olha de longe
Eu não entendo porquê você parece a trilha da minha estrada
Eu não entendo porquê você é o meu objetivo
Eu não entendo porquê sinto seu cheiro mesmo longe
Eu não entendo porquê o coração parece ser burro
Eu não entendo porquê fico feliz com qualquer coisa
Eu não entendo porquê você foi me conquistar
Eu não entendo porquê roubei uma foto sua
Eu não entendo porquê estou aqui é você ai
Eu não entendo porquê se apaixonar e você nem ai
Eu não entendo porquê me arrumo para você mesmo sabendo que vc não vai estar
Eu não entendo porquê você é o céu
Eu não entendo porquê quero guerra pra ti conquistar
Eu não entendo porquê tenho ciúmes
Eu não entendo porquê tenho medo
Eu não entendo porquê o destino colocou você no meu caminho
Eu não entendo porquê colocou e tirou
Eu não entendo porquê o destino faz jogo
Eu não entendo porquê tenho que sofrer, lutar para vencer
Eu não entendo porquê estou escrevendo isso
Eu não entendo porquê me calo em vez de falar
Eu não entendo ou só simulo desentendimento.

Isso virou amor platônico, mas parece que preciso mais de você a cada dia e segundos.
Postar um comentário

Folha.com - Ilustrada - Principal