sexta-feira, setembro 04, 2009

Longe....

 

Como é bom sentir a brisa passar meus cabelos e balançar o meu vestido. Os olhos estão fechados mas consigo ver a cor viva da natureza. O sol avermelhado, as folhas verdes, flores coloridas e a grama queimada da estiagem.

Por minutos fiquei simplesmente parada sem pensar, tudo que eu podia fazer era relaxar e sentir tudo que me cerca, tudo que está no coração. A cada batida uma descarga de sentimento atravessava cada ponto do meu corpo. E uma sensação tão boa, que começo a sorrir sozinha com lágrimas em seguinda.

Tudo que posso sentir é minha alma tomando conta do meu corpo. E prazeroso, meus pelos até arrepia-se. Eu poderia viver eternamente sem pensar e simplesmente sentir na linguagem dos mudos. Falar com a natureza que responde com cada batida de vento. 
Entramos numa sintonia. Ouço alguém me chamar. Os olhos dão algumas piscadas e percebo que estou na mesa da redação, olhando vagamente pela janela enquanto escuto Never Think. 

Eu sei que logo logo minha alma vai me rastar de novo para um lugar que só eu conheço, onde tenho tranqüilidade, onde eu relaxo, onde eu não penso, onde eu vivo, sinto e repeito a minha existência.


Até os meus próximos passos!
Postar um comentário

Folha.com - Ilustrada - Principal