terça-feira, julho 25, 2006


No balanço do verde e amarelo.


Em ritmo de copa, a população Brasileira expõe seu patriotismo e o amor pela bandeira verde e amarelo.
O futebol Brasileiro está nas nuvens do otimismo. Ninguém quer ver a melhor seleção perder, e sim mostrar os melhores dribles e chapéus. Por onde se passa há referências da nossa Bandeira, nos muros, calçadas, casas, nos carros e até mesmo no próprio individuo. Que amor á Pátria.
È nessa época que muitos oportunistas aproveitam para vender, comercializar “patriotismo”. Na televisão temos uma avalanche de propagandas se referindo a copa, mesmo que o produto não tenha relação com o esporte. Os camelôs fazem a festa, vende bugigangas, quinquilharias, mercadorias temáticas, e muitas coisas que simboliza o verde e o amarelo, enfim respira-se futebol.
O objeto de desejo para muitos torcedores, à camisa oficial da seleção, Confeccionada pela Nike, que tem um salgado preço de R$ 179 (mais do que meio salário mínimo). “Comprei a camiseta assim que foi para as lojas, no começo de março” disse Rafael Cardoso, 22 anos, professor de Educação Física.
As pessoas não adquirem sós objetos e peças de roupas, as cores da Bandeira estão presentes também na decoração. Paula Piocchi, 36 anos, arquiteta, formada pela USP diz que “O designer de um ambiente patriota e festivo da para receber os amigos durante jogos do Brasil. Deixa em clima de vitória”.
Nessa época todos torcem por um mesmo time, se abraça e manda energia positiva e espera o melhor, da melhor seleção do mundo, rumo ao Hexa.
Postar um comentário

Folha.com - Ilustrada - Principal