segunda-feira, junho 15, 2009

Imaginação

Não é nada, além do vento!

Ao fechar os olhos, posso ver o quão verde a copa das arvores é. A grama se mistura com a terra. O ar gelado corta o meu rosto exposto. As extremidades do meu corpo rapidamente estão geladas como um morto.

O vento passa por mim. Levando palavras e trazendo força. Como uma prece, fico ali murmurando coisas sem sentindo - para outras pessoas.
Cada reza que vai, traz algo para me manter em pé.
E rapidamente esqueço que está frio. Uma música começa tocar. Lenta e romântica. Traz tranqüilidade ao meu espirito. Que volta com esperança...



Até os meu próximos passos!

Postar um comentário

Folha.com - Ilustrada - Principal