segunda-feira, outubro 29, 2007

Aquecimento Global é pano de fundo para política, dizem cientistas.

Temos na mídia um só lado da moeda quando falamos de Aquecimento Global. Será à causa Antropogenica? Ou será natural?

Alinne Aquino

São Paulo- Especialistas em clima e em áreas relacionadas, falam em linguagem simples e apresentam gráficos bastante compreensíveis que mostram o contra-senso da histeria do aquecimento global, mostrando outro lado do muro.

Não há dúvida de que o globo está aquecendo, mas ele já aqueceu e esfriou antes e não está tão quente hoje quanto estiveram séculos atrás, antes que houvesse automóveis e a queima de combustíveis fósseis. O público é levado a acreditar que todos os principais cientistas embarcam na agenda política do aquecimento global, por meio de relatórios oficiais das Nações Unidas e da Academia Nacional de Ciências (NAS, sigla em inglês), mas cujas conclusões contrárias são ocultadas.

A maior parte da mídia, divulga as conclusões de forma que se entende que todos os importantes cientistas acreditam no aquecimento global que é uma grande ameaça e precisamos empreender drásticas alterações no nosso modo de vida, a fim de evitar catástrofes ao ambiente, às várias espécies e a nós mesmos. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica (IBGE) aponta uma das causas que o aumento significativo do mar na costa brasileira.

A colunista Ellen Goodman do Boston Globe, escreveu: “Digamos que quem nega o aquecimento global é, hoje, o equivalente a quem nega a existência do Holocausto...” O que significa que o começo de uma campanha que segundo os ceticos do aquecimento é uma condenação de pessoas de outra opinião, que questione se a principal causa é o ser humano e/ou que não acredita que as conseqüências serão catastróficas.

A NAS divulgou um relatório que representa “uma decisão unânime de que o aquecimento global é real, de que está piorando e de que ele é causado pelo homem. Não há como negar”. A agência espacial americana (NASA) afirma que no século 21 a temperatura pode aumentar de 3 a 5ºC. Para alguns cientistas essa elevação faz parte dos fatores naturais e não da ação humana.

É certo de que a temperatura média global está 0,5 grau centígrado acima do que era há um século; que os níveis de dióxido de carbono na atmosfera têm crescido nos últimos dois séculos (é um dos compostos essenciais para a realização da fotossíntese); e que o CO2 é um gás que causa o efeito estufa (o mais importante sendo o vapor d’água e as nuvens) cujo aumento aquece, possivelmente, a Terra. Os desacreditados afirmam que as três questões levantadas nada dizem sobre as questões políticas.

Uma razão para essa incerteza é que, o clima está sempre mudando; a mudança é a norma. Dois séculos atrás, a maior parte do Hemisfério Norte estava emergindo de uma pequena Idade do Gelo. Durante a Idade Média, a mesma região estava num período quente.

E vão alêm, afirmando que a ciência, na arena pública, é usada como uma fonte de autoridade para ameaçar oponentes políticos e doutrinar cidadãos desinformados. O que tem sido feito com ambos os relatórios – o do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC, sigla em inglês) e o da NAS.

Al Gore ao ganhar o premio Nobel da paz neste ano, aumentoun sua popularidade. Sendo que 209 pessoas já assinaram a petição on-line a favor da sua recandidatura às presidenciais norte-americanas de 2008. Apesar dele afirmar que nãotentará a presidência dos Estados Unidos. No documentário "Uma Verdade Inconveniente" cita que o planeta está passando por algumas fases geológicas.

Devido à divulgação do relatório alarmista elaborado pelo IPCC em 02/02/07, um grupo de vinte seis organizações da sociedade civil, provenientes de vinte três países, formou uma nova coalizão global sobre a mudança climática, para desafiar o alarmismo não justificável e promover debates racionais. Os grupos visam educar o público sobre as questões da mudança climática de uma maneira imparcial.

O engenheiro eletrico e fisico Siegfried Fred Singer, montou o sistema americano de satélites meteorológicos e publicou recentemente "Unstoppable Global Warming: Every 1500 Years" (Inevitável Aquecimento Global: A cada 1500 anos). Fundador de um corrente que contesta as mudanças no clima a Science and Environmental Policy Project (SEPP). Como fisico salienta que mais importante do que os forçamentos são os feedbacks. E que não podemos comparar valor entre si e nem se atentar só aos satélites.

Por sua vez, os céticos concordam da influência do efeito estufa no aquecimento global. Afirmam, entretanto que os relatorios são pano de fundo para conter o calor de um processo natural da terra. Que outras causas naturais, são o fenômeno do aquecimento acelerado dos últimos 100 anos. E que muitos cientistas apontaram a causa do aquecimento a inclinação do Eixo. Se ele muda um segundo, já distribui o calor de outra maneira o mesmo acontece com a água dos oceanos.

Enquanto isso as Mídias disputam acirradamente as causas do aquecimento e as medidas preventivas para melhorar o futuro da humanidade diante das conseqüências desastrosas que se avizinham.

Postar um comentário

Folha.com - Ilustrada - Principal