terça-feira, outubro 21, 2008

Queria ser




Eu queria montar uma banda,
só para usar música, respirar música e viver de música.

Eu queria ser engenheira de tecnologia,
só para dar vida aos robôs.

Eu queria ser veterinária,
mas não pensa que haveria operação e tratamentos dolorosos.

Eu queria fazer 18,
para sair de balada, viajar e beber com os amigos.

Eu queria ver o Elvis cantar Love My Tender.

Eu queria pintar meu cabelo de rosa, azul e calçar um All Star.

Eu queria aprender a Voar,
só para entender a sensação de prazer dos pássaros.

Eu queria falar todos os idiomas.

Eu queria voltar nos anos 60,
viver nos 20 e sentir como foi o renascimento.

Eu queria sentar no meio fio,
para pensar na movimentação que não cessa.

Eu queria ver o Brad Pitt,
só para constatar que ele realmente é maravilhoso.

Eu queria viver num conto de fadas,
e saber que tudo sempre acaba bem.

Eu queria pensar em flores,
para não lembrar que existe espinhos.

Eu queria que as cidades fosse protetoras.

Eu queria que todos os desejos, fossem uma ordem e realizados.

Eu queria ser criança,
para nunca perder a ingenuidade.

Eu queria...

tantos sonhos,
tantos planos,
tantas vitórias,
tantos anos,

Fosse realizados de uma hora para outra. Mas, não é!

Mas será. Porque meu sonhos são do tamanho da minha perseverança e garra. E eu nunca deixarei de SONHAR!

>>

Há quem diga que todas as noites são de sonhos. Más há também quem garanta que nem todas, só as de verão. No fundo, isso não tem importância. O que interessa mesmo não é a noite em si, são os sonhos. Sonhos que o homem sonha sempre, em todos os lugares, em todas as épocas do ano, dormindo ou acordado.
(William Shakespeare, Sonhos de Uma Noite de Verão)




Postar um comentário

Folha.com - Ilustrada - Principal